Entenda como funciona a ‘arma’ que derrubou drone suspeito durante a posse de Lula

Dispositivo operado pela Polícia Federal tem tecnologia que intercepta e assume o controle de drones. Lula assumiu a Presidência da República neste domingo (1º).

Policial federal usa arma antidrone durante posse presidencial de Lula e Alckmin na Esplanada dos Ministérios.

A Polícia Federal derrubou um drone suspeito que sobrevoava uma área não autorizada, em Brasília, durante a posse do presidente Lula (PT), neste domingo (1º). O dispositivo, que se parece com uma arma, possui uma tecnologia que intercepta e “rouba” o controle de drones suspeitos.

O equipamento conhecido como “DroneGun Tactical” foi desenvolvido com um design de rifle e precisa ser operado com as duas mãos. De acordo com a fabricante, o dispositivo pesa cerca de 7 quilos.

A tecnologia é capaz de identificar drones por meio de frequência e ondas de rádio. Quando um drone suspeito é localizado, o dispositivo passa a emitir um sinal que interrompe o contato do drone com o controle original.

Com isso, o agente de segurança assume o comando do drone suspeito, podendo desviá-lo e pousá-lo em um local seguro para inspeção.

Outra função disponível no equipamento é fazer com que o drone suspeito pouse exatamente do local onde foi levantado, o que pode ajudar a identificar o dono do drone.

Com um aspecto “futurístico”, o dispositivo antidrone tem antenas direcionais integradas, além de um painel de controle com áudio e sensor óptico.

Atualmente, o equipamento também é usado em presídios de São Paulo para evitar que drones levem celulares e drogas para os detentos.

Fonte: https://g1.globo.com/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.